Arquivo para junho, 2009

Iniciam vendas dos primeiros lotes do empreendimento Aquiraz Riviera

sábado, junho 27th, 2009 | Lançamentos | Comente!

Vista aérea do projeto turistício imobiliário Aquiraz Riviera

                      O Aquiraz Riviera, empreendimento promovido por um consórcio luso-brasileiro, lançou no último dia 26 de junho a primeira etapa de vendas dos lotes residenciais do seu projeto turístico-imobiliário. São 312 lotes, com área média de 1.000 metros quadrados, com comercialização a cargo da Lopes Immobilis. Os promotores acreditam no sucesso desta etapa de vendas. “Acreditamos que o cearense possa se permitir morar com sua família em um complexo como o Riviera, que engloba área residencial, área hoteleira e área de proteção, além de um campo de golfe de padrão internacional, um beach club, entre outros”, comentou o diretor de Projetos, Jorge Chaskelmann.

De acordo com ele, nesta primeira fase, os lotes estão com preço médio de pré-venda de R$ 250 a R$ 300 o metro quadrado.”A partir do lançamento oficial, este preço deve ser majorado em 5%”, disse o executivo português ao “Diário do Nordeste”, ressaltando a oportunidade de investimento. “O projeto reúne também alguns interessados estrangeiros, mas nosso foco é o mercado local”, afirmou Jorge Chaskelmann. O Aquiraz Riviera está localizado junto à praia de Marambaia, a 25 quilómetros de Fortaleza, ficando implantado em uma área de 300 hectares.

O consórcio é constituído pelo empresário cearense Ivens Dias Branco e pelos portugueses Ceará Investment Fund, grupo hoteleiro Dom Pedro e Solverde. A conclusão da primeira fase do empreendimento no Aquiraz é prevista para o fim de 2010, com todas as suas instalações em funcionamento definitivo, devendo gerar, até lá, 4.500 empregos diretos e cinco mil indiretos.A Nível Construções assina as obras de construção do hotel Dom Pedro Laguna, a Maciel Construções é a responsável pelas obras de rede viária e drenagem e a construtora Beta cuida das obras relativas à área de adutoras e captação de água bruta. A rede elétrica ficará a cargo da empresa System Engenharia de Instalações. A construção do campo de golfe foi entregue à Green Golf Design, de São Paulo. O Aquiraz Riviera foi lançado internacionalmente durante o Nordeste Invest, de 28 a 30 de maio do ano passado, em Recife (Pernambuco). A primeira pedra do Aquiraz Riviera, que ocupará um total de 300 hectares, foi lançada em outubro de 2007. O investimento dos primeiros seis anos deverá ser de R$ 700 milhões. O grupo espera chegar a US$ 1 bilhão de receita direta em um prazo de dez anos.

Investidores do Aquiraz Riviera:

Francisco Ivens Sá Dias Branco. É um empresário brasileiro filho de portugueses. Atua em todo o território brasileiro, destacando-se nos segmentos de indústria alimentícia, infra-estrutura portuária, construção civil e transportes.

Dom Pedro Hotels. Com mais de 30 anos de experiência no desenvolvimento e gestão de empreendimentos hoteleiros em Portugal, o Dom Pedro Hotels construiu uma marca com sete hotéis localizados em Lisboa, Algarve e Madeira. Agora a marca chega ao Brasil, não só como sócia empreendedora do Aquiraz Riviera, mas também implantando o Hotel Dom Pedro Laguna, o primeiro resort do Aquiraz Riviera.

Solverde. Uma das empresas do Grupo Violas, que é presença de destaque em vários países europeus e nos Estados Unidos. O grupo atua nas mais diversas áreas, como no setor têxtil, de cordoaria e fibras sintéticas, e também nos mercados bancário e cervejeiro. Já no segmento turístico, através da Solverde, é proprietário de vários hotéis e detém concessões de cassinos nas principais regiões turísticas de Portugal.

Banco Privado Português. Está no projeto por via do Ceará Investment Fund, fundo imobiliário administrado pelo Banco Privado Português. Os recursos financeiros do fundo são oriundos de grandes investidores internacionais, que, acreditando no potencial turístico do Estado do Ceará, elegeram o Aquiraz Riveira como um dos empreendimentos de sua carteira.

 

Setor moveleiro quer isenção de IPI

sexta-feira, junho 26th, 2009 | Arquitetura | Comente!

Segmento de móveis emprega mais de 200 mil pessoas no país

Na última quinta-feira, (18) o presidente da Abimóvel (Associação Brasileira das Indústrias do Mobiliário), José Luiz Diaz Fernandez e o presidente da Abipa (Associação Brasileira da Indústria de Painéis de Madeira), José Goulart de Carvalho reuniram-se em Brasília com o ministro do Desenvolvimento Econômico, Indústria e Comércio Exterior (MDIC), Miguel Jorge para pleitearem a redução da alíquota de IPI (Imposto sobre Produto Industrializado) para zero nos próximos seis meses e após esse período uma equalização do IPI que incide sobre os móveis em geral, painéis de madeira e componentes. Também participaram da reunião o secretário de Desenvolvimento da Produção, Armando de Mello Meziat Neto, o secretário de Comércio Exterior do ministério, Welber Barral, ambos do MDIC, a presidente da Movergs (Associação das Indústrias de Móveis do Estado do Rio Grande do Sul), Maristela Cusin Longhi, e ainda empresários do setor de móveis e painéis de madeira. As entidades querem igualdade de tratamento entre as empresas do mesmo setor. Este pleito visa a sustentabilidade e competitividade da indústria moveleira. A desvalorização do câmbio, os aumentos constantes dos insumos, a demora no ressarcimento dos saldos credores dos impostos federais e estaduais para as empresas exportadoras, vem contribuindo para a entrada de móveis estrangeiros no País. A Abimóvel e a Abipa lutam pela redução da carga tributária para que aumente o número de postos de trabalho, renda, poder de compra e, consequentemente, a arrecadação de impostos por parte do governo. Segundo o presidente da Abimóvel, José Luiz Diaz Fernandez, as isenções de IPI concedidas pelo governo a outros segmentos fez com que as vendas da indústria de móveis diminuíssem e, consequentemente, agravassem a crise do setor. O ministro do Desenvolvimento, Miguel Jorge, afirmou que irá apresentar a proposta ao Ministério da Fazenda e espera que seja aprovada. O setor moveleiro é composto por mais de 15 mil indústrias e gera cerca de 260 mil empregos formais.

Evento mostra tendências na construção

sexta-feira, junho 19th, 2009 | Construção Civil | Comente!

ExpoConstruir será realizada no Centro de Convenções, em Fortaleza
ExpoConstruir será realizada no Centro de Convenções, em Fortaleza

 

 

                As novidades e tendências na construção civil estarão nos stands de mais de 100 expositores da ExpoConstruir. De 19 a 22 de agosto a EXPOCONSTRUIR – Feira de Materiais de Construção e Sistemas Construtivos será realizada no Centro de Convenções Edson Queiroz, em Fortaleza. A Feira terá uma dinâmica diferenciada, pois além de apresentarem seus produtos em estandes, os expositores demonstrarão, ao vivo, a aplicação dos novos materiais e tecnologias. Dentro da programação acontece ciclo de palestras técnicas, com mostras de Arquitetura, Decoração e Paisagismo, onde serão apresentadas as últimas tendências e projetos desenvolvidos por profissionais de renome no mercado local e nacional. Exposição de lançamentos imobiliários; Salões de Construção pesada e Luminotécnico. A expectativa é que 6 mil visitantes passem pelo evento. O setor de construção civil é um dos que mais empregam no Estado. Só em Fortaleza são 27 mil trabalhadores. Mais informações podem ser obtidas através do fone: (0xx85) 3261-1111 ou ainda no site www.expoconstruir.com.br

Nova tecnologia nas edificações

quarta-feira, junho 17th, 2009 | Construção Civil | Comente!

Sistema construtivo baseado em informação e automação já é sucesso na Europa, e agora chega ao Brasil

Sistema construtivo baseado em informação e automação já é sucesso na Europa, e agora chega ao Brasil

A tecnologia está presente em todos os setores da atividade humana, e agora chega até na área de construção civil, com um método construtivo informatizado. Ele vai revolucionar a maneira de se fazer edificações públicas, comerciais e residenciais. Trazida ao Brasil em primeira mão pela Sudeste®, empresa com sólida experiência em construção industrializada e pré-fabricados, a tecnologia das paredes duplas de concreto inaugura uma nova realidade para a construção civil no país. Com foco total na integração do processo por softwares, a primeira fábrica do gênero na América Latina, localizada em uma planta de 50 mil m² no município de Nova Odessa, interior de São Paulo, tem capacidade de produzir, diariamente, 2.100 m² de paredes duplas. Essa elevada performance produtiva se deve ao avançado sistema circular que otimiza todo o processo, desde a aprovação do projeto até a entrega da edificação. Embora a tecnologia seja inspirada nos modelos europeus, onde as paredes duplas estão plenamente consolidadas no mercado, os mecanismos implantados na fábrica em Nova Odessa foram criados pela própria empresa: “Desenvolvemos uma tecnologia com alto teor de informação, sistema produtivo totalmente automatizado e industrializado em processo circular, tipo carrossel, controlado digitalmente. Isso nos garante alta produtividade com mão-de-obra reduzida”, explica Fábio Casagrande, sócio-diretor da Sudeste®. A partir do momento que o arquiteto manda a planta para a empresa, o sistema prevê cinco etapas - aprovação do projeto, produção, transporte, montagem e entrega, todas integradas por software próprio. Ideais para construção de indústrias, escolas, prédios públicos, shopping centers, hospitais, presídios e residências, as paredes duplas pré-moldadas já saem da fábrica com acabamento fino e também possibilitam customização – batentes, janelas, saídas de encanamento e energia, aplicação de pintura, textura, etc. São ainda ecologicamente corretas - zero resíduos, zero desperdício.

Além de diminuir o prazo de construção de meses para semanas ou até dias, as paredes duplas surgem como solução para um dos principais gargalos da construção civil atualmente - a falta de mão-de-obra. Isso porque a “montagem” do prédio poder ser feita por poucas pessoas, e nem todas precisam ser especializadas. “Na Europa é comum que a família monte sua própria casa, vimos muito isso, especialmente na Alemanha”, conta Casagrande. “Todos foram unânimes em elogiar a facilidade de montagem, e contam que se surpreenderam com a robustez e estabilidade do produto final, porque a parede dupla vira uma estrutura monolítica depois de concretada”. O pré-lançamento do produto foi a sensação no Concrete Show South America 2008, maior evento de tecnologia sobre concreto da América Latina, que nessa edição contou com uma série de palestras e mesas-redondas sobre possíveis soluções para o setor de paredes de concreto, atestando a carência do mercado por um produto novo no segmento.

Campanha valoriza corretor de imóveis

sábado, junho 6th, 2009 | corretores de imóveis | Comente!

Na opinião do presidente do Cofeci, João Teodoro, campanha credibiliza categoriaO Sistema Cofeci-CRECI está fazendo uma campanha de valorização da profissão de corretor de imóveis, onde o primeiro estado a ser contemplado é o Ceará. O Conselho Federal de Corretores de Imóveis e o CRECI do Ceará começaram a campanha em maio, no caderno Classificados dos dois principais jornais do Estado, Diário do Nordeste e O Povo. O tema é “Faça um Negócio Legal: Contrate com exclusividade a venda de seu imóvel. Fale com o corretor ou imobiliária de sua confiança”. Os anúncios serão publicados até julho deste ano. Segundo o presidente do Cofeci, João Teodoro (foto), a iniciativa reforça a imagem institucional da categoria, unindo a garantia de um negócio juridicamente perfeito com a presença do profissional que cuida dos detalhes desse negócio. O presidente do CRECI-CE, Armando Cavalcante, acredita que a campanha contribui para a credibilidade e organização do mercado imobiliário local. “Ainda mais porque estamos agora num período de muitas feiras imobiliárias, tanto no interior, como é o caso da região do Cariri, como em Fortaleza”, lembra ele citando o Feirão da Caixa, que foi realizado dias 6 e 7 em Juazeiro do Norte, e o que será realizado no final deste mês, em Fortaleza, de 19 a 21 de junho.

Sucesso no Feirão do Cariri

sexta-feira, junho 5th, 2009 | Feirão de imóveis | Comente!

Ícone em Juazeiro do Norte, a estátua do Padre Cícero está na Colina do Horto

O Feirão de Imóveis do Cariri, realizado neste último final de semana, no Cariri Shopping, em Juazeiro, foi um sucesso. A iniciativa da Caixa Econômica Federal, CRECI-CE, e Sinduscon-CE ofertou mais de 650 imóveis, novos, usados ou ainda na planta, com valores entre R$ 39 mil e R$ 240 mil. Na edição anterior a Feira movimentou cerca de R$ 30,6 milhões em 467 negócios realizados. Os números desta ainda não estão totalizados, mas a expectativa é de que tenha sido melhor que a anterior. Formado por nove municípios, a região do Cariri, no Sul do Ceará, é pólo prioritário para qualquer iniciativa em torno do desenvolvimento regional. Fica em área estratégica da região Nordeste, a uma média de 600 quilômetros das principais capitais. Em termos de arrecadação, o Cariri só perde para as regiões Metropolitana de Fortaleza e Norte. A Colina do Horto, onde está localizada a estátua de 25 metros do Padre Cícero, fica a 3 quilômetros da cidade. Sua paisagem é inteiramente inserida na zona urbana de Juazeiro, por isso está submetida a edificações e ocupações existentes.O projeto Geopark Araripe pretende incentivar o desenvolvimento territorial com base no geoturismo. Os investimentos iniciais serão de US$ 6 milhões, mas por enquanto nada saiu do papel. O que se sabe é que a valorização daquelas terras é crescente.

BB entra forte em financiamento habitacional

quinta-feira, junho 4th, 2009 | Financiamento | Comente!

Banco do Brasil aumentou prazo para financiamento da casa própria

Banco do Brasil aumentou prazo para financiamento da casa própria

O Banco do Brasil lançou no último dia 3 de junho um pacote de medidas para aumentar prazos e limites e baratear o financiamento para a compra da casa própria. Com a medida, o banco passa a oferecer crédito para pagamento em até 30 anos, prazo já praticado pelos concorrentes Caixa Econômica Federal, Bradesco e Santander. O limite anterior era de 25 anos. Além do prazo maior, o limite do valor do imóvel que pode ser financiado pelo BB aumentou de 80% para 90%. O juro também foi cortado. No financiamento pós-fixado para a compra de imóveis com valor superior a R$ 500 mil, por exemplo, a taxa caiu de 12% para 11%, mais TR. Nas operações prefixadas, a taxa recuou de 15,08% para 13%.´É um movimento 100% de mercado, tanto que não está sendo feito apenas pelo BB´, explicou o vice-presidente de cartões e novos negócios de varejo, Paulo Rogério Cafarelli. Atualmente, o banco opera carteira de R$ 300 milhões em financiamentos imobiliários, volume pequeno se comparado aos concorrentes que superam eram com bilhões. Com o pacote, o banco quer multiplicar o volume de crédito por cinco e chegar a R$ 1,5 bilhão até o fim do ano. ´E até 2012, queremos estar entre os três maiores do mercado imobiliário´, disse o executivo. Hoje, para atingir essa posição seria necessária carteira de pelo menos R$ 4 bilhões. O BB também anunciou que o prazo máximo para o financiamento para a compra de veículos aumentou de 60 para 72 meses.

 

 

Pesquisa